Análise do padrão geral da paisagem sonora – Belém/Alvalade

As duas compilações realizadas constituem doze gravações captadas em locais distintos nas freguesias de Alvalade e Belém, seis em cada uma, perfazendo assim uma compilação com a duração aproximada de um minuto.

As duas compilações realizadas constituem doze gravações captadas em locais distintos nas freguesias de Alvalade e Belém, seis em cada uma, perfazendo assim uma compilação com a duração aproximada de um minuto.

São evidentes as diferenças que estão presentes em cada freguesia. A de Alvalade caracteriza-se pela  multidão de sons que enchem as ruas e que se imergem de ruído que se encontra (quase sempre) em pleno movimento: automóveis, os vozeamentos das crianças que brincam e até mesmo os pássaros que chilreiam nas árvores numa camada longínqua porém presente.

Na de Belém, as paisagens «respiram» e a imersividade que oferece é clara e definida. Podem escutar-se locais mais silenciosos, sem sinais da circulação de automóveis mesmo numa camada mais distante. Podem distinguir-se marcos sonoros desta freguesia: a oscilação sonora e distante da Ponte 25 de Abril, a melodia de alguém que canta e o vozeamento que se apresenta multicultural, próprio de uma área turística.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s